15/05/2019 08h03

Agricultores de Taió recebem orientações para melhorar pastagem

Objetivo é melhorar a alimentação do gado leiteiro e consequentemente reduzir custos e aumentar a produção

PUBLICIDADE
Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Agricultura de Taió e a Epagri, tem levado mais conhecimento aos produtores de gado leiteiro, para melhorar a alimentação dos animais e consequentemente ampliar a produção, através da implantação de pastagem.

 

O trabalho já tem ganhado forma no Assentamento Miguel Fortes no distrito de Passo Manso. Das 37 famílias que moram lá, pelo menos seis já aderiram ao acompanhamento e orientação Uma das propriedades foi a do agricultor Valdecir Gandolfi, hoje ele cria 16 vacas que estão em lactação e que produzem em média 16 litros de leite por dia cada uma. “Eu estou recebendo o auxílio da Secretaria de Agricultura e da Epagri para plantar essas gramas diferentes, para poder aumentar a produção, ter custo menor e não precisar usar tanta ração”, disse.

 

O engenheiro agrônomo da Epagri, Ricardo Probst explica que são recomendadas diferentes espécies de pastagem. “Nós temos a missioneira gigante, tifton, jiggs e mais dois tipos de capim elefante. No caso da propriedade do Valdecir iniciamos com a missioneira gigante, a estimativa é que entre seis e oito meses a pastagem esteja formada”, disse.

 

O objetivo é fazer com que a produção de leite aumente e os custos diminuam, como comenta o secretário de Agricultura, Flávio Molinari. “O objetivo principal é levar mais conhecimento para que possam desenvolver a atividade de maneira mais qualificada e profissional para que fiquem dentro das técnicas que as empresas compradoras exigem e tenham melhores resultados”, acrescentou.

 

A parceria entre a Secretaria de Agricultura e a Epagri também tem oferecido orientação para o melhoramento genético dos animais, qualidade do leite e sanidade. “Com essas orientações a gente espera ter um rendimento melhor, trabalhar mais em cima do terreno, e melhorar cada vez mais”, concluiu o agricultor.

PUBLICIDADE