23/10/2019 11h11 - Atualizado em 23/10/2019 08h50

Vasco inicia conversas para ter Vila Olímpica integrada ao projeto de revitalização de São Januário

Estatal já deu sinal verde e vai ajudar no processo

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Após iniciar as obras no futuro Centro de Treinamentos e divulgar um plano de modernização de São Januário, o Vasco já tem conversas adiantadas para outro grande projeto que também mudará o patamar estrutural do clube. A diretoria sonha com uma Vila Olímpica próxima ao estádio para abrigar seus atletas e realizar trabalhos sociais com as comunidades da região.

 

 

A Vila Olímpica seria construída no Reservatório Pedregulho, da CEDAE, que fica a cerca de 500 metros de São Januário. No último dia 15 de outubro, o projeto foi apresentado para a estatal, que deu sinal verde.

 

“O Governo do Estado do Rio de Janeiro tem planos para fazer trabalhos em Tuiuti. Seria uma Vila Olímpica com a administração e operação do Vasco. Já mostramos o projeto para a CEDAE, que deu ok” – lembrou Pedro Seixas, vice-presidentes de obras e engenharia do Vasco.

 

Área do Pedregulho para o projeto da Vila Olímpica do Vasco — Foto: Google MapsÁrea do Pedregulho para o projeto da Vila Olímpica do Vasco — Foto: Google Maps

Área do Pedregulho para o projeto da Vila Olímpica do Vasco — Foto: Google Maps

 

Além do Presidente da CEDAE, Helio Cabral, o Vice-Presidente de Habitação da Caixa, Jair Mahl, e o subsecretário de Estado de Habitação, Fábio Quintino, também estiveram presentes na reunião.

 

Um dos fatores mais importantes na revitalização de São Januário é o impacto positivo que a intervenção trará para as comunidades vizinhas, principalmente a Barreira do Vasco e o Tuiutí. A ideia do clube é usar o espaço da Vila Olímpica como forma de integração social e inclusão ao esporte.

 

– Isso faz parte do processo para viabilizar a modernização e ampliação de São Januário. Pois começaríamos a liberar as áreas para as futuras obras. Além de darmos estrutura melhor para os esportes olímpicos e paralímpicos, ampliaremos também a oferta de atividades para a comunidade e os projetos sociais do Clube – disse o presidente Alexandre Campello.

 

O objetivo é lançar o projeto através de capitação de recursos com benefícios fiscais. O modelo passa a ser estratégico também para a revitalização do estádio.

 

 

Ligação da Avenida Brasil a São Januário e nova linha de Metrô

O Vasco deseja facilitar o acesso a São Januário. Para isso, também já tem conversas adiantadas para que se construa uma via direta da Avenida Brasil ao estádio. O plano envolve Prefeitura, Estado e Caixa Econômica Federal. A rua passaria pela Barreira do Vasco e seria preciso oferecer o programa “Minha Casa, Minha Vida” aos moradores que terão suas casas “atingidas”.

 

Outra frente de trabalho no clube é a reativação de uma linha do Metrô para atender o torcedor em dias de jogos. A ideia é começar já nesse ano de 2019.

PUBLICIDADE