11/07/2019 08h53

Renato Gaúcho veta Everton para entrevistas e avisa: “Cheguem com uma proposta boa”

Técnico entende que atacante tem falado demais sobre o futuro

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Everton é jogador do Grêmio. E assim permanecerá enquanto não surgir uma proposta suficiente para o clube abrir conversa para vendê-lo. Só que, até lá, o jogador não mais comentará sobre o futuro. Após o empate por 1 a 1 com o Bahia, Renato Gaúcho passou uma determinação à assessoria de imprensa: o Cebolinha está vetado para entrevistas.

 

Desde o ano passado como protagonista da equipe, o camisa 11 virou o atleta mais cobiçado da Arena. Nesta temporada, a situação permaneceu igual. Para completar, Everton acabou como um dos destaques da seleção brasileira no título da Copa América, como o goleador da competição com três gols.

 

Na última terça-feira, após a reapresentação, o atacante concedeu coletiva. O futuro pautou a sabatina dos jornalistas. Tanto no intervalo quanto ao término do confronto diante do Bahia nesta quarta, Everton voltou a ser interpelado e o tema foi o mesmo. Chegou a dizer que a proposta precisa atender às exigências do Grêmio. Só que Renato não deseja mais que o pupilo fique no epicentro da negociação.

 

– As propostas precisam chegar e agradar ao clube. Quem está falando que o Everton sairá? Pedi para tirá-lo do foco, das entrevistas. Se ele sair, será normalmente, mas não adianta 15 milhões de euros, 20 milhões de euros, 25 milhões de euros. Propostas podem chegar. Cheguem com uma boa, aí o clube pode conversar – declarou Renato.

 

 

Renato Gaúcho após empate do Grêmio com o Bahia — Foto: Eduardo MouraRenato Gaúcho após empate do Grêmio com o Bahia — Foto: Eduardo Moura

Renato Gaúcho após empate do Grêmio com o Bahia — Foto: Eduardo Moura

 

Everton seguirá a rotina igual aos companheiros. Treinará e ficará à disposição de Renato. Será utilizado até ocorrer a debatida venda. Só que está definido: o Grêmio não aceitará qualquer valor para liberá-lo ao Velho Continente. Ainda mais com toda a badalação pelo desempenho sob a batuta de Tite.

 

– É jogador do Grêmio. Ele tem que jogar. Se preocupará com o que sabe. Se chegar proposta, será com presidente. Chega de se livrar de jogadores brasileiros por qualquer quantia. É justíssimo que o Grêmio valorize. Ele sairá das entrevistas, mas ficará à disposição para jogar – diz Renato.

 

O treinador também falou da partida. Renato gostou da produção do time. Porém, entende que uma falha na volta do intervalo culminou com o gol de Gilberto, que custou a vitória e a vantagem para o duelo de volta.

 

 

Renato orienta o time contra o Bahia — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPARenato orienta o time contra o Bahia — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Renato orienta o time contra o Bahia — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

 

– Infelizmente tomamos um gol logo no início (do segundo tempo). Houve uma falha coletiva e tomamos um gol de bola parada. O Bahia cresceu, mas não assustou o Grêmio. Tiveram mais uma chance no fim, quando nos expusemos. O Grêmio esteve no controle, mas não adianta ficar na teoria. Temos mais 90 minutos – completou.

 

Com o resultado, o Grêmio garante classificação às semifinais com vitória. Nova igualdade leva a decisão aos pênaltis. O jogo de volta será na próxima quarta, às 19h15, na Fonte Nova.

 

Antes, no entanto, o time volta a concentrar forças no Brasileirão. Neste sábado, os comandados de Renato recebem o Vasco pela 10ª rodada. Atualmente, os gaúchos estão em 11º com 11. Os cariocas aparecem em 15º com nove. O líder é o Palmeiras com 25.

PUBLICIDADE