06/12/2017 12h30 - Atualizado em 06/12/2017 08h16

Renato admite incerteza sobre permanência de Arthur no Grêmio: “Muito difícil”

Treinador também lamenta ausência do volante para a disputa do Mundial de Clubes

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Desde que teve uma foto em que vestia a camiseta do Barcelona vazada nas redes sociais, o nome de Arthur ronda o noticiário de transferências de fim de ano. O destaque do jovem de 21 anos despertou a atenção dos catalães, que viajaram até Porto Alegre para conhecer de perto o jogador e sua família. A proposta ainda não chegou à mesa do presidente Romildo Bolzan Júnior, mas parece questão de tempo. Até o técnico Renato Gaúcho já admite que o pupilo dificilmente ficará para 2018.

 

Arthur com o pé imobilizado após fratura  (Foto: Beto Azambuja)Arthur com o pé imobilizado após fratura  (Foto: Beto Azambuja)

Arthur com o pé imobilizado após fratura (Foto: Beto Azambuja)

 

O volante começou a temporada no grupo de transição. Fez uma partida pela Primeira Liga que fez o treinador observá-lo com mais gosto. Em pouco tempo, assumiu a titularidade – “beneficiado” pelas lesões do capitão Maicon – para brilhar no Brasileirão e na Libertadores. Na segunda-feira, foi premiado como revelação e um dos melhores meio-campistas do campeonato nacional.

 

“O assédio tem sido muito grande, é uma coisa normal. Se ele ele vai continuar, sinceramente, acho muito difícil” (Renato)

– O Arthur é um jogador que pegou a camisa de titular e não largou mais. Jogou em grande estilo, nos ajudou muito. Chegou à seleção brasileira. Era um dos destaques da nossa equipe. Talvez não temos um jogador com a qualidade dele, mas há outros com grandes qualidades – comentou Renato Gaúcho durante entrevista coletiva nesta terça-feira, na Arena.

 

Portaluppi comparou Arthur a outros jogadores do grupo justamente porque não terá o jovem para o Mundial de Clubes. Na final da Libertadores, contra o Lanús, ele rompeu o ligamento do tornozelo esquerdo e terá de parar por pelo menos 45 dias. Nem a lesão, porém, arrefeceu o assédio dos europeus em contar com o volante nos próximos meses.

 

– O assédio tem sido muito grande, é uma coisa normal. Mas nos deixa felizes, todo mundo, sabendo que tem mais um jogador que os europeus estão de olho. Se ele ele vai continuar, sinceramente, acho muito difícil – admitiu o treinador.

 

Arthur falou nesta segunda-feira sobre o assédio do Barcelona, durante a premiação do Campeonato Brasileiro 2017. No Rio de Janeiro, o meio-campista garantiu que não há “nada assinado” com o Barça. No entanto, admitiu um “início de conversa”.

 

A multa de Arthur é de 50 milhões de euros (R$ 193,5 milhões). O Grêmio tem 70% dos direitos econômicos do atleta. Recentemente, o clube gaúcho rechaçou uma proposta na casa dos 35 milhões de euros (R$ 135,4 milhões) por 100% dos direitos econômicos do atleta.

PUBLICIDADE