12/08/2017 10h20 - Atualizado em 12/08/2017 08h59

Questionado sobre Neymar, Guardiola diz: “Há jogadores que não são caros”

"Se ele joga bem, ganha a Champions, não será caro"

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

“Há três ou quatro jogadores que nunca serão caros”. A frase de Pep Guardiola, técnico do Manchester City, resume o que ele pensa sobre a transferência de Neymar do Barcelona para o PSG, por 222 milhões de euros (R$ 820 milhões). Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o mercado do futebol europeu foi tema central das perguntas dos jornalistas. Pep não se esquivou. Deixou claro que acha os valores exagerados. Mas, segundo ele, vale o risco gastar tanto quando se trata de atletas com grande nível.

 

 

– Às vezes, contratações como a de Neymar, sabemos o que acontece. Se ele joga bem, ganha a Champions, a liga, não será caro. Tudo dependerá disso. Às vezes, o clube faz contratações mais baratas, e esses jogadores não jogam nunca e serão mais caros. Nunca se sabe. Há três, quatro jogadores que nunca serão caros. Geram em várias coisas. Cristiano não foi caro para o Real Madrid. Para o PSG, desde que o investimento do Catar entrou, fizeram ótimas contratações – analisou Guardiola.

 

Pep Guardiola, sobre mercado inflacionado: Pep Guardiola, sobre mercado inflacionado:

Pep Guardiola, sobre mercado inflacionado: “Cedo, ou tarde, isso irá acabar. É insustentável” (Foto: Phil Noble/Reuters)

 

O técnico do City foi além. Lembrou de quando contratou Daniel Alves no Barcelona, em 2008, por 37 milhões de euros, à época considerado um alto valor. No entanto, após o excelente desempenho do brasileiro no Barça, o valor nunca mais foi questionado.

 

– Não faz muito tempo, as 10 maiores contratações eram da Espanha. Eu vivi isso com Dani Alves no Barcelona. Quando pagaram, há mais de 10 anos, 37 milhões de euros. Todos colocaram as mãos na cabeça. Esses 37 são os 50 milhões de euros de Kyle Walker, Mendy, todos esses. Mas nunca poderemos dizer que Dani Alves foi uma má contratação para o Barcelona. O melhor lateral do clube em muitos anos – declarou.

 

Embora critique o grande volume de dinheiro movimentado no mercado, a equipe de Pep Guardiola é uma das que mais gastou na atual janela de transferências. O City desembolsou 240 milhões de euros (R$ 888 milhões) em seis contratações. Para o comandante, é algo sazonal. Ele ressaltou que o time precisava diminuir sua média de idade e, com os novos jogadores, o clube deve passar alguns anos sem se movimentar tanto no mercado.

 

– Acho que, cedo ou tarde, isso irá acabar. É insustentável. Tomara que na próxima temporada eu esteja aqui e não iremos gastar o que gastamos nesta temporada. Eu garanto, porque na última temporada, encerramos contrato de cinco, seis jogadores. Em seis, sete anos, City nunca comprou laterais e tivemos que contratar laterais. Contratamos três. Acho que tudo começou quando o Madrid contratou Cristiano por 96 milhões, e Bale por 100. E essa barreira sempre vai sendo superada. Agora com Neymar. Mas irá acabar. É insustentável. Nos próximos, três, quatro anos, City irá comprar um, dois jogadores. Não mais que isso. Mas precisávamos fazer isso, éramos um dos times mais velhos da Europa, não só da Premier League – justificou Pep.

 

O Manchester City contratou o lateral-esquerdo Mendy (Monaco), o lateral-direito Kyle Walker (Tottenham), o meia Bernardo Silva (Monaco), o goleiro Ederson (Benfica), o lateral Danilo (Real Madrid) e o volante Douglas Luiz (Vasco) – este último foi emprestado ao Girona, da Espanha. O City estreia no Campeonato Inglês neste sábado, às 13h30, contra o Brighton. O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real.

PUBLICIDADE