11/01/2019 12h30 - Atualizado em 11/01/2019 08h52

Possibilidade de Rafinha reforçar o Flamengo já em janeiro é quase nula

PUBLICIDADE
Extra

Extra

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Apesar de já ter contratado três reforços para a temporada 2019 — Rodrigo Caio, Arrascaeta e Gabigol —, o Flamengo segue a todo vapor no mercado da bola. O lateral-direito Rafinha, do Bayern de Munique, é um dos sonhos de consumo. Porém, caso a contratação aconteça, será apenas para o meio do ano, após o fim do contrato do jogador, de 33 anos, com o clube alemão.

 

O tempo de contrato já foi definido: dois anos. Falta apenas acertar o salário. A pedida inicial de Rafinha foi considerada alta pela diretoria do Flamengo, que prepara uma contraproposta, mas sem pressa.

 

 

— Existe o interesse mútuo e estamos perto de chegar a um acordo. Faltam alguns detalhes e espero que possamos resolver isso o mais breve possível. Gostaria de deixar claro que o Flamengo é a minha primeira opção ao voltar para o Brasil — disse Rafinha, na quarta-feira, através de sua assessoria de imprensa.

 

Rafinha tem 15 partidas na temporada 2018/2019 pelo Bayern de Munique. O jogador decidiu deixar o clube, pois ficará sem espaço com a chegada de Pavard. Contratado recentemente, o lateral-direito, de 22 anos, foi titular da seleção francesa na conquista do Mundial no ano passado.

 

Com Pará e Rodinei sem convencer, um outro lateral-direito pode pintar na Gávea ainda em janeiro. William, do Wolfsburg, é uma opção. Revelado pelo Internacional, o jogador conquistou a medalha de ouro com a seleção brasileira na Rio-2016.

 

Para a lateral esquerda, o Flamengo estuda repatriar o jovem Jorge, que pertence ao Monaco. Ele está emprestado ao Porto, mas é pouco utilizado pelo time português. Por isso, não descarta um retorno ao Brasil. O contrato é válido até o meio do ano e uma liberação não é vista como impossível pelo staff do atleta. Para a zaga, Léo Pereira, do Athletico, e Miranda, da italiana Inter de Milão, são as opções do Rubro-Negro.

PUBLICIDADE