12/01/2018 11h11 - Atualizado em 12/01/2018 08h19

Por Bruno Henrique, Santos entra com recurso na Conmebol e segura Copete

Precavida, diretoria não pretende negociar colombiano

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Santos entrou com recurso na Conmebol para diminuir a pena do atacante Bruno Henrique, suspenso por cinco jogos na Libertadores por conta da expulsão diante do Barcelona de Guayaquil, em partida válida pelas quartas de final do torneio do ano passado. Ele cuspiu no rosto do meia Damián Díaz. O Santos acabou perdendo o jogo e sendo eliminado.

 

A diretoria tem esperança de conseguir reduzir a punição, apesar de estar ciente de que, por conta da gravidade do ato de Bruno Henrique, a chance é pequena. Além do gancho, o atacante foi multado em sete mil dólares (cerca de R$ 23 mil).

 

Precavido, o Santos pretende segurar Jonathan Copete, que atua na mesma posição de Bruno Henrique, como atacante de lado de campo. O colombiano está na mira do Atlético Mineiro e do Atlético Nacional de Medellín.

 

 

Bruno Henrique em treino do Santos (Foto: Ivan Storti/Divulgação SFC)Bruno Henrique em treino do Santos (Foto: Ivan Storti/Divulgação SFC)

Bruno Henrique em treino do Santos (Foto: Ivan Storti/Divulgação SFC)

 

Caso a Conmebol mantenha a punição, Bruno Henrique estreará na Libertadores apenas na última rodada da primeira fase, contra o Real Garcilaso, no dia 24 de maio, em casa.

 

O Estudiantes, da Argentina, também está no grupo do Peixe. O terceiro adversário sairá da prévia da competição. As opções são Chapecoense, Nacional, do Uruguai, Banfield, da Argentina, e Independiente Del Valle, do Equador.

PUBLICIDADE