12/06/2019 08h20

No radar do Flamengo, Filipe Luís afirma: “Só vou dizer onde vou jogar quando acabar a Copa América”

Lateral-esquerdo garante que só vai tomar decisão sobre futuro após a disputa do torneio pela Seleção

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Após o treino da Seleção nesta terça-feira no Pacaembu, Filipe Luís foi o escolhido para dar entrevista. Às vésperas da Copa América, o lateral-esquerdo reforçou a confiança no Brasil pelo título, mesmo sem Neymar, mas também teve espaço para outros assuntos na coletiva. Entre eles, seu futuro e o interesse do Flamengo. O ala, de 33 anos e em fim de contrato com o Atlético de Madrid, da Espanha, negou os boatos de que já teria dado “sim” ao Rubro-Negro e garantiu que só irá bater o martelo sobre próximo clube após o torneio continental.

 

– Tenho possibilidade de ficar e de sair. Sei que as portas estão abertas. Já falei com a comissão de que não vou dar o “sim” a nenhum clube antes da Copa América. Qualquer dúvida que tiverem, podem falar comigo diretamente. Só vou dizer onde vou jogar quando acabar a Copa América. Aí sim a minha cabeça vai sair da seleção brasileira – garantiu.

 

– Ainda não tomei a decisão, mas gostaria de voltar a jogar aqui e viver essa experiência. O Brasil deixa a desejar em alguns aspectos, mas em outros ganha da Europa. Qual garoto não sonha em ser campeão brasileiro? – completou.

 

 
 

Lateral descartou acerto durante o torneio — Foto: Pedro Martins / MoWA PressLateral descartou acerto durante o torneio — Foto: Pedro Martins / MoWA Press

Lateral descartou acerto durante o torneio — Foto: Pedro Martins / MoWA Press

 

Vice-presidente e diretor de futebol do Flamengo, Marcos Braz e Bruno Spindel estiveram em Madri para apresentar uma proposta nos mesmos moldes da contratação de Rafinha, que estava no Bayern de Munique, da Alemanha. O projeto rubro-negro agradou, mas Filipe pediu um prazo para dar uma resposta só depois da Copa América, que termina em julho, quando a janela de transferências está mais aquecida no Velho Continente.

 

Apesar aprovar tanto a proposta financeira quanto o projeto esportivo apresentado pelo Flamengo, o defensor reforçou que a prioridade é permanecer na Europa, e nem mesmo a permanência no Atlético de Madrid está descartada. O bom relacionamento estabelecido durante oito temporadas pesa para que o jogador não encerre as negociações. Além disso, pesa o fato de ser casado com uma espanhola e ter três filhos adaptados ao país.

 

Mesmo que não fique nos colchoneros, Filipe Luís aguarda ofertas concretas de clubes europeus em condição de brigar por títulos. A condição para abrir mão da estabilidade conquistada em 15 anos de Europa e retornar ao Brasil seria a ausência de propostas de um clube capaz de disputar troféus, o que ele tem a certeza que aconteceria no Flamengo. É consenso entre o atleta e a família de que em condições igualitárias a permanência no Velho Continente será a opção.

PUBLICIDADE