11/10/2017 17h40 - Atualizado em 11/10/2017 13h56

No radar de Tite, Douglas Luiz começa bem na Europa e impressiona o Manchester City

O técnico da seleção brasileira citou a promessa do City

PUBLICIDADE
Uol

Uol

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Se Josep Guardiola se encantou com Fernandinho à primeira vista no Manchester City, o mesmo pode se dizer de outro meio-campista brasileiro: Douglas, 19 anos, contratado pelos ingleses na última janela de transferências e emprestado ao Girona-ESP nesta temporada para ganhar experiência no futebol europeu. 

 

No monitoramento que faz dos jogadores cedidos temporariamente a outras equipes, a comissão técnica do City tem se impressionado com o desempenho da revelação do Vasco da Gama, que vendeu o jogador em julho por 13 milhões de euros (cerca de R$ 49 milhões na época). Com cinco anos de contrato com os cityzens, Douglas foi repassado ao clube catalão que também pertence ao City Football Group, braço esportivo do Abu Dhabi United Group, e estreia na Primeira Divisão do Campeonato Espanhol. 

 

O City faz o acompanhamento dos emprestados tanto com scouts locais que assistem aos jogos nos estádios em diversos países pelo mundo, como com profissionais da comissão técnica à disposição de Guardiola, em Manchester. Neste último caso, as avaliações são feitas por vídeos, da Inglaterra, e compara-se o desempenho de atletas da mesma posição em atividade em países diferentes. 

 

Douglas tem agradado bastante ambos os grupos. Os principais elogios são o elevado nível de concentração da promessa, a grande capacidade de competição física mesmo tão jovem, e a agressividade – no bom sentido – com e sem a bola. Ou seja, veem em Douglas um jogador de rápida reação às ações do jogo, como imprimir ritmo forte assim que recebe a bola, e resposta imediata à perda da posse. 

 

Na busca por um espaço, a promessa jogou cinco das sete partidas do time na temporada, e os observadores do City na Espanha o acompanharam in loco em pelo menos três delas: Athletic Bilbao (derrota por 2 a 0, fora), Barcelona (revés por 3 a 0, em casa) e Celta de Vigo (3 a 3, como visitante). A apresentação contra o Barça foi a única como titular – atuou todos os 90 minutos. O brasileiro já tinha jogado 30 minutos no amistoso com o City, do qual o Girona saiu vitorioso por 1 a 0, em solo espanhol, em 15 de agosto. 

 

Se Douglas mantiver o nível das atuações na Catalunha, existe a possibilidade de ser integrado ao elenco do City em 2018 para a próxima pré-temporada. Nas viagens de preparação que antecedem os campeonatos, Guardiola costuma colocar os jovens no time para observá-los de perto. Foram os casos de Phil Foden, meia-atacante inglês de 17 anos, e Brahim Diaz, 18, meio-campista espanhol, no tour que os ingleses realizaram em julho nos Estados Unidos. 

 

Antes mesmo de se juntar a Gabriel Jesus, Kevin De Bruyne e cia., Douglas já chama a atenção de Tite. Para explicar que a lista da Copa do Mundo da Rússia não está fechada, o técnico da seleção brasileira citou a promessa do City, Richarlison (do Watford-ING, ex-Fluminense) e Arthur, do Grêmio, convocado na última relação. 

PUBLICIDADE