13/03/2018 12h30 - Atualizado em 13/03/2018 08h59

Julio Cesar se emociona com reestreia no Flamengo, mas reafirma: “Vou parar”

Goleiro participa do "Bem, Amigos!" e fala sobre sua história como ídolo rubro-negro

PUBLICIDADE
SporTV

SporTV

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Julio Cesar se emocionou ao rever o discurso que fez aos companheiros antes da reestreia pelo Flamengo, na quarta-feira passada. Aos 38 anos, 13 depois de deixar o clube carioca, o goleiro assinou um contrato de três meses com o Rubro-Negro para se despedir do futebol.

 

– Eu queria demonstrar para aquela galera a grandeza do clube, que foi muito importante na minha formação como atleta e como homem. Tudo o que conquistei eu devo ao Flamengo, que me deu condição de chegar à Seleção, de jogar lá fora. Não podia fechar esse ciclo sem passar por este novo Flamengo – disse o camisa 12, que ganha um salário de R$ 15 mil, um dos vencimentos mais baixos do elenco profissional, considerado simbólicos pelos dirigentes.

 

 

Na semana passada, Julio Cesar, que participou das Copas do Mundo de 2006, 2010 e 2014, foi apontado pela revista “FourFourTwo” como um dos 10 melhores goleiros do século 21. A publicação inglesa divulgou um ranking em que aponta os destaques da posição desde 2001, no qual o ex-arqueiro da seleção brasileira aparece na nona colocação, à frente de Lloris. O primeiro colocado é Buffon – CLIQUE AQUI e veja a lista completa.

 

Julio Cesar participa do "Bem, Amigos!" desta segunda-feira (Foto: SporTV.com)Julio Cesar participa do "Bem, Amigos!" desta segunda-feira (Foto: SporTV.com)

Julio Cesar participa do “Bem, Amigos!” desta segunda-feira (Foto: SporTV.com)

 

Julio Cesar chegou ao Flamengo aos nove anos. Estreou em 1997, aos 17. Na primeira passagem, que durou até 2004, foram 284 jogos. Além da Copa dos Campeões (2001) e da Mercosul (1999), o goleiro conquistou quatro estaduais (1999, 2000, 2001 e 2004). Titular apenas nos dois últimos, foi importante por evitar rebaixamentos em uma época de vacas magras na Gávea.

 

– Acho que por isso a torcida se identifica tanto comigo, porque eu nunca ganhei um título de expressão… Não cheguei a ganhar um Brasileiro pelo Flamengo, um título nacional, uma Copa do Brasil, que eu joguei três vezes… Acho que a identificação é muito grande pelo fato de o Flamengo não ter caído – explicou Julio Cesar.

 

 

Por muitos anos, a torcida rubro-negra sonhou com a volta do goleiro. No auge da carreira, ela não aconteceu. Após deixar a Itália, ele rodou por Inglaterra, Canadá e Portugal, sem muito brilho. Em sua apresentação no Flamengo, alegou nunca ter recebido convite para voltar, apesar de ter dito, em entrevista, que jamais retornaria ao futebol brasileiro.

 

Desta vez, bateu de frente com a própria família para encerrar a carreira no Flamengo. Sair de Portugal sem sua mulher (a atriz Susana Werner) e filhos não foi simples. Mas a ideia partiu do próprio goleiro, que buscou contato com o clube e expôs o sonho de vestir novamente, mesmo que por pouco tempo, a camisa rubro-negra.

 

– Sendo bem humilde, foi um favor que o Flamengo me fez. Está muito bem servido de goleiros – confirmou Júlio César.

 

Questionado por Galvão se realmente iria encerrar a carreira após o término de seu contrato com o Flamengo, Júlio César reafirmou a posição e confirmou:

 

– Vou parar, vou ficar morando em Portugal – cravou o goleiro.

PUBLICIDADE