21/10/2019 16h35 - Atualizado em 21/10/2019 14h22

Jornal diz que Jorge Jesus quer deixar o Flamengo e voltar para Portugal

Com o título “Jesus quer voltar”, a publicação afirma que o treinador está com saudades de casa

PUBLICIDADE
Extra

Extra

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Jorge Jesus transformou o Flamengo em um time imbatível no futebol brasileiro. Líder do Brasileirão e semifinalista da Copa Libertadores, o técnico português mudou a cara o Rubro-Negro em apenas três meses e meio, mas o técnico não esquece o seu país natal e deseja voltar para Portugal. É o que afirma o jornal português “Record” em sua capa nesta segunda-feira.

 

Com o título “Jesus quer voltar”, a publicação afirma que o treinador está com saudades de casa e “disposto a reduzir o salário atual” para retornar. O comandante tem contrato com o Flamengo até junho de 2020, mas a diretoria já trabalha para ampliar esse vínculo. O diário diz, porém, que a negociação do contrato não está avançando.

 

Capa do jornal
Capa do jornal “Record”, de Portugal, sobre Jesus deixar o Flamengo e voltar Foto: Reprodução / Record

 

“Do lado do time do Rio de Janeiro, a vontade é manter Jesus. De tal forma, que já lhe foram feitas propostas para prolongar o contrato que termina em junho. Por enquanto, a resposta definitiva tem sido adiada, até porque o técnico ambiciona ficar mais perto de casa. A vontade, aliás, é de conhecimento de sua equipe técnica, que acreditam que será isso a acontecer”, afirma o jornal “Record”.

 

Na coletiva depois da vitória do Flamengo no clássico Fla-Flu por 2 a 0, no domingo, Jesus foi indagado se sente saudades de casa.

 

– Quanto a Portugal, eu nunca pensei em ser treinador do meu país. Trabalhava nas melhores equipes, porque tenho um contrato que poucas equipes do mundo me pagavam. Aconteceu a primeira vez, aconteceu a segunda vez aqui no Brasil. Não me sinto como se fosse na minha casa, mas estou extremamente satisfeito como fui recebido. Como os adeptos me dão carinho e como os resultados estão a acontecer – disse o treinador no domingo.Extra

PUBLICIDADE