11/06/2019 12h30 - Atualizado em 11/06/2019 08h48

Jorge Jesus terá mais autonomia no Flamengo, mas será avaliado até o fim do ano

"Ganhar somente não é o bastante. Isso é normal quando se fala em Flamengo"

PUBLICIDADE
Extra

Extra

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Antes de entrar em campo para treinar o Flamengo, o que só acontecerá no dia 20 de junho, o técnico Jorge Jesus indicou ter entendido o que dele se espera em sua apresentação, ontem, no Ninho do Urubu. Mesmo sem respostas aprofundadas sobre o que pretende fazer com o elenco que tem nas mãos, encampou o discurso da diretoria e da torcida de que a meta é ganhar tudo e jogar bem.

 

– Ganhar somente não é o bastante. Isso é normal quando se fala em Flamengo – reconheceu.

 

 

A megalomania também apareceu quando lembrou ao vice de futebol Marcos Braz que fez a recomendação por mais um ou dois reforços além do que a diretoria já está em negociação para trazer. A cautela só surgiu quando comentou seu contrato de um ano, até o meio da temporada 2020.

 

– Se eu me adaptar e estiverem satisfeitos, renovamos. Há uma exigência de resultados. Portanto ninguém fica dependente de ninguém – disse Jorge Jesus.

 

Jorge Jesus foi apresentado no Flamengo
Jorge Jesus foi apresentado no Flamengo Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

 

O prazo foi estabelecido pelo treinador, embora a diretoria aceitasse algo mais extenso. O entendimento de ambas as partes é que o segundo semestre servirá de período de experiência para que o trabalho de Jorge Jesus seja avaliado. E que o próprio técnico avalie o trabalho desenvolvido pelo departamento de futebol e diretoria do Flamengo.

 

Isso será possível a partir do dia 19, quando Jesus retorna de Portugal e inicia o período de treinos em meio a paralisação das competições no Brasil para a disputa da Copa América.

 

A estreia será no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, dia 10 de julho, contra o Athletico-PR, fora de casa, conforme o sorteio ontem na CBF. Até lá serão três semanas para dar a sua cara ao Flamengo.

 

– Onde chego, apresento o trabalho, quero revolucionar do ponto de vista de ter ideias diferentes. Mas não venho revolucionar nada – disse o técnico campeão com Benfica e Sporting em Portugal.

 

Ao tratar o Flamengo como uma aposta fora da Europa, o treinador português deixa claro que as duas partes jogaram alto para ganhar. Por isso, Jesus trará uma numerosa comissão técnica (sete auxiliares) e terá autonomia maior que os técnicos anteriores.

 

A expectativa é sobre a relação com os profissionais da comissão permanente e de como o novo time de funcionários vai aproveitar o legado científico que o clube produziu nos últimos anos em relação a prevenção de lesões, etc.

 

O novo comandante deixou claro que umas das medidas será implementar uma maior intensidade de jogo no Flamengo. Especialmente sem a bola. E taticamente a alteração citada foi a inclusão de um segundo atacante mais próximo da área. O que ajuda a decifrar a informação sobre o pedido de reforços. Com a saída de Uribe, a diretoria vai avaliar um novo centroavante no mercado, além de laterais, zagueiros e volantes.

 

– Me arrisco a dizer que não vou fugir muito do que o Flamengo tem feito. Claro que teremos variantes, vou jogar com um primeiro e um segundo centroavante. Isso que vou apresentar ao Flamengo – afirmou.

 

O técnico retorna a Portugal antes do jogo de amanhã contra o CSA, que vai acompanhar de casa. Em Portugal, Jorge Jesus tem uma sala de cinema com televisões para acompanhar partidas pelo mundo. Lá, já via o Flamengo antes de fechar acordo.

 

Antes do Fla-Flu, havia estado pessoalmente na partida contra o Atlético-MG, com o time ainda sob o comando de Abel Braga. No último domingo, desta vez achou a equipe ansiosa, mas interpretou que o rubro-negro teve mais vontade de ganhar que o Fluminense, o que não aconteceu.

 

– Este foi o segundo jogo que vi ao vivo do Flamengo in loco. Dois jogos completamente distintos, mas ontem vi uma equipe um pouco ansiosa. Mas isso é normal – disse, relativizando o empate sob o comando do auxiliar Marcelo Salles. E sinalizando que a própria ideia de que é preciso ganhar tudo pode ser uma meta ilusória.

 

Ainda com os desfalques dos jogadores que estão atuando na Copa América, e agora com risco de perder Diego, que teve lesão na panturrilha direita confirmada, a equipe se prepara para dar até logo ao Brasileiro antes do início de fato da era Jesus.

 

O primeiro reforço será Rafinha. Ao fim do Fla-Flu, o Flamengo anunciou a contratação do lateral-direito, ex-Bayern de Munique. O jogador de 33 anos integrará a equipe após a pausa para a Copa América.

 

“Bom dia, Nação Rubro-Negra… É com muita alegria que venho comunicar que, pelos próximos dois anos, eu vou vestir a camisa de um dos maiores clubes do mundo. Espero que sejam dois anos de muitas conquistas. Vamos Flamengo”, disse no Instagram e também no Twitter.

PUBLICIDADE