02/01/2017 10h20 - Atualizado em 02/01/2017 08h32

João Schmidt recusa R$ 150 mil de salário e R$ 1,5mi de luvas para renovar com São Paulo

Volante, titular em 27 partidas do São Paulo nesta temporada, tem oferta da Atalanta

PUBLICIDADE
Yahoo

Yahoo

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O São Paulo jogou a toalha em relação à renovação de contrato de João Schmidt após a última oferta ter sido recusada pelo volante. O Tricolor se dispunha a praticamente dobrar os salários do atleta, pagando R$ 150 mil mensais. O prêmio pela assinatura do novo acordo ainda renderia R$ 1,5 milhão.

 

Ao Blog, um dirigente são-paulino garante que João Schmidt exigia durante todo o período de negociação um salário de R$ 200 mil por mês e luvas de R$ 2 milhões. Os valores foram considerados fora da realidade do clube e o volante deve ser anunciado em breve como reforço da Atalanta, da Itália.

 

O contrato de João Schmidt com o Tricolor termina em 30 de junho, ou seja, ele já pode assinar um pré-contrato para deixar o Morumbi de graça na metade deste ano de 2017. Porém, os italianos o querem já e cogitam fazer uma proposta ao São Paulo para que o atual vínculo seja rescindido com seis meses de antecedência.

 

De qualquer maneira, é certo que a oferta da Atalanta será muito inferior a aquilo que o Tricolor entende que um jogador moderno, de 23 anos, vale – antes de disputar 32 partidas e marcar dois gols nesta temporada, pelo time que o revelou, João Schmidt já deixou boa impressão em Portugal, com 34 jogos e oito gols pelo Vitória de Setubal.

 

Na média: O salário de R$ 150 mil que o presidente Leco ofereceu a João Schmidt equivale ao de Denis, titular do gol durante toda a temporada passada. Detalhe: o goleiro teve seu contrato renovado com os mesmos vencimentos e nenhum prêmio como luva.

 

Entre os são-paulinos que ganham mais do que o sugerido a Schmidt, estão Buffarini, Maicon, Lugano, Wesley, Wellington Nem… Apesar de ser sempre convocado para a seleção, Rodrigo Caio ganha R$ 140 mil. Ele cobra um reajuste baseado em ofertas de diversos times grandes da Europa.

 

Ainda como título de comparação, vale lembrar que o Palmeiras vai pagar R$ 280 mil mensais de salário a Michel Bastos e R$ 1 milhão de luvas. O meia-atacante deixou o São Paulo depois de um 2016 marcado por brigas com a torcida e alguns companheiros.

PUBLICIDADE