13/11/2019 12h11 - Atualizado em 13/11/2019 09h59

22 anos depois… Holyfield encontra Mike Tyson e revela: “Já mordi um rival também”

Americano encontra rival durante gravação de Podcast nos EUA

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Há 22 anos, Mike Tyson e Evander Holyfield protagonizaram um dos episódios mais marcantes da história do boxe. Corria o terceiro round de uma luta valendo cinturão, em Las Vegas, quando Tyson aproveitou um clinch para morder e arrancar um pedaço da orelha de Holyfield, que foi declarado vencedor. Nesta terça, Holyfield foi o convidado da primeira edição do Podcast de Tyson e o assunto, obviamente, entrou em pauta, com uma revelação no mínimo curiosa do agredido.

 

– As pessoas continuam perguntando: “Como você perdoou alguém que já mordeu a sua orelha?”. Digo que perdoei, porque isso é coisa de momento. Já mordi um rival também. Eu era jovem, era uma luta sem TV e eu estava quase sofrendo uma concussão, quando perdi a cabeça e mordi o ombro dele. Foi algo que passou, aconteceu – contou Holyfield, que não revelou o nome do boxeador agredido.

 

Após a revelação, tanto Tyson quanto Holyfield riram bastante. Holyfield, no entanto, afirmou que telefonou para a vítima no dia seguinte para pedir desculpas.

 

 

Mike Tyson morde a orelha de Evander Holyfield em um dos maiores duelos da história — Foto: Jed Jacobsohn /Getty ImagesMike Tyson morde a orelha de Evander Holyfield em um dos maiores duelos da história — Foto: Jed Jacobsohn /Getty Images

Mike Tyson morde a orelha de Evander Holyfield em um dos maiores duelos da história — Foto: Jed Jacobsohn /Getty Images

 

 

– E olha que naquela época você fazia isso apenas por um troféu e não por 50 milhões de dólares – provocou Tyson.

 

Tyson também chegou a brincar sugerindo que iria vender um tablete de THC (princípio ativo da maconha) formado com substâncias encontradas na orelha de Holyfield. O provocado levou numa boa, ainda citando uma passagem curiosa envolvendo a sua mãe.

 

– Quando eu estava para iniciar a carreira, eu via as suas lutas na TV e a minha mãe dizia: “Faça igual a ele, que você vai ser um campeão”. Foi o que eu fiz. Você sempre foi uma inspiração para mim – disse Evander, antes de ser cumprimentado pelo eterno rival.

PUBLICIDADE