08/11/2018 10h35

Tratamento contra o câncer recebe nome bíblico

Tookad é ativado pelo laser para destruir células tumorais

PUBLICIDADE
Gospel Prime

Gospel Prime

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma empresa farmacêutica aprovada pela Federal Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos irá comercializar um novo medicamento para o combate ao câncer.

 

Seus criadores, originários de Israel, a batizaram de “Tookad”, um termo do Antigo Testamento usado para descrever o “fogo eterno” que ficava acesso no Templo para queimar o sacrifício. Para os judeus, tratava-se de um mandamento: “Mantenha-se o fogo continuamente aceso no altar; não deve ser apagado.” (Levítico 6.13).

 

O Tookad promete ser revolucionário no tratamento do câncer de próstata. A substância fotossensível é derivada da clorofila e ativada pelo laser. O agente absorve a luz desse laser e transfere a energia às moléculas de oxigênio. Essa técnica minimamente invasiva ajuda na destruição das células tumorais.

 

Uma vez ativada, a substância ativa no Tookad, o padeliporfin, estimula a produção de altos níveis de substâncias conhecidas como radicais de oxigênio, que causam a destruição dos vasos que fornecem sangue ao tumor, com a consequente morte rápida das células do câncer.

 

Normalmente, remédios são nomeados de acordo com seus ingredientes ativos, que neste caso seria “padeliporfin di-potássio”. Mas, curiosamente, a FDA aprovou o nome bíblico do novo medicamento. A expectativa é que, em breve, ele esteja disponível no mundo todo.

 

O Tookad já foi aprovado no México e em mais de 30 países europeus, além de Israel. Parte da tecnologia utilizada no tratamento foi criada pelo Instituto Weizmann, de Israel.

PUBLICIDADE