11/09/2019 14h55 - Atualizado em 11/09/2019 14h56

Solteiras estão mais exigentes em relação a renda e escolaridade de pretendentes

Estudo sugere escassez de homens com um emprego estável e uma boa renda

PUBLICIDADE
Gospel Prime

Gospel Prime

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Um novo estudo publicado no Journal of Marriage and Family sugere que mulheres solteiras estão desprezando os homens solteiros de seus círculos porque estão desapontadas com suas circunstâncias financeiras e educacionais.

 

Os pesquisadores da Universidade de Cornell, Estados Unidos, examinaram as características sociodemográficas típicas dos cônjuges ideais de mulheres solteiras e analisaram como elas se comparam aos maridos da vida real de mulheres casadas.

 

Os pesquisadores descobriram disparidades entre as expectativas das mulheres solteiras e a realidade dos homens solteiros à sua disposição nas áreas de renda, emprego e educação.

 

As descobertas sugeriram que muitas das mulheres solteiras estavam sonhando com um parceiro inteligente em uma posição financeira confortável, enquanto a realidade era muito mais modesta.

 

O marido “sonho” das mulheres solteiras foi considerado muito mais rico do que os homens disponíveis, com uma renda média de 58% maior do que os solteiros realmente ganham nos EUA.

 

O marido “desejável” também tinha 30% mais chances de estar empregado e 19% mais chances de ter um diploma universitário do que a atual safra de homens solteiros.

 

“A maioria das mulheres americanas espera se casar, mas a atual escassez de homens para casar – homens com um emprego estável e uma boa renda – torna isso cada vez mais difícil, especialmente na atual economia de empregos instáveis e com baixos salários”, disse o principal autor Daniel T. Lichter, PhD, da Universidade de Cornell.

 

“O casamento ainda é baseado no amor, mas também é fundamentalmente uma transação econômica. Muitos jovens hoje têm pouco a oferecer à barganha do casamento, especialmente porque os níveis de escolaridade das mulheres jovens, em média, agora excedem seus pretendentes masculinos”.

PUBLICIDADE