10/01/2019 11h30 - Atualizado em 10/01/2019 09h04

Sauna: 8 fatos que você precisa saber antes de curtir o local

A sauna traz benefícios como o relaxamento do corpo, mas nem todos podem aproveitar

PUBLICIDADE
Portal Minha Vida

Portal Minha Vida

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O ritual da sauna foi criado há mais de 9 mil anos pelos povos nômades finlandeses, ficando conhecido como “banho finlandês”. Porém, foram os turcos que tornaram a sauna mundialmente popular por seus poderes relaxantes e propriedades terapêuticas no tratamento de doenças. Porém, muitas controvérsias rondam o método. Especialistas se dividem diante da ação curativa da sauna e, em alguns casos até contra-indicam a prática.

 

 

Pensando nessas e em outras questões, o Minha Vida enumerou os prós e os contras sobre esta técnica tão antiga e polêmica:

 

1. Sauna seca x Sauna a vapor

A sauna seca é revestida de madeira, podendo ser aquecida por meio da queima da lenha ou por eletricidade. Por gerar um tipo de calor que não exala umidade, é mais recomendada para os dias frios. Sua temperatura vai de 60°C a 80°C e possui sistema de ventilação.

 

A versão a vapor funciona com um gerador de vapor, que pode ser elétrico, a gás ou a lenha (ou ainda usar lenha e gás simultaneamente),mantendo em média, a temperatura de 40°C a 45°C, o que a torna melhor para locais de clima mais quente. O ambiente ou cômodo no qual ela se encontra deve ser revestido com material impermeável (mármore, azulejos, pastilhas de vidro ou porcelana, entre outros) para reter o calor.

 

 

2. A sauna abre os poros

A sauna pode preservar uma pele lisinha e iluminada. Nesse caso, a versão a vapor é a mais recomendada. O calor que exala provoca o aumento da temperatura corpórea e, com isso, a abertura dos poros da pele, o que facilita a eliminação de sebo e de impurezas. “A sauna acelera um mecanismo natural do corpo, uma vez que as toxinas são eliminadas pela transpiração e a pele fica mais saudável”, diz a dermatologista Denise Steiner.

 

 

Mas não dá para abusar achando que a técnica vai ser a solução imediata para se livrar de cravos e espinhas. “É preciso usar a sauna com moderação, pois temperaturas bastante altas podem dilatar muito os vasos sanguíneos e deixar a pele vermelha e sensível.”

 

3. Pode aliviar sintomas de problemas respiratórios

Muita gente tem a sensação de estar usando um inalador (usado para tratar problemas respiratórios) coletivo, quando está lá envolto pelo vapor. A sauna, em si, não age diretamente no funcionamento dos brônquios pulmonares, mas como faz uso de óleos aromáticos com propriedades descongestionantes (eucalipto e cânfora) pode causar o alívio temporário de problemas respiratórios, como nariz entupido ou peito congestionado.

 

Porém, há ressalvas. “O uso da sauna não é recomendado para pessoas com problemas respiratórios mais sérios, como a asma, pois o cheiro forte que estes óleos exalam e o choque térmico que a pessoa sofre ao usá-la podem causar espasmos, falta de ar e graves crises de bronquite”, explica o clínico geral Flavio Tocci.

 

 

4. A sauna não ajuda a emagrecer

Como a pessoa irá transpirar excessivamente, o que se perde na sauna é líquido e não gordura. A perda de peso é momentânea, já que ele se restabelece assim que a pessoa se hidratar. A sauna pode ajudar a prevenir a celulite por auxiliar a eliminação de toxinas e reduzir a retenção de líquido. Quando não eliminamos as toxinas, impurezas que se acumulam no organismo se alojam no tecido adiposo e colaboram para formar a celulite. Além disso, o aumento das células de gordura, associado a falta de exercícios pode trazer os indesejados furinhos.

 

5. A sauna é perigosa para quem tem problemas cardíacos

Segundo o médico Flavio Tocci, quem sofre de problemas cardíacos, hipertensos e quem tem pressão baixa deve passar longe da sauna. Quando o corpo é exposto ao calor, o coração pode sofrer uma grande vasodilatação e há uma aceleração dos batimentos cardíacos, o que faz a pressão subir, podendo ocorrer até infartos. A temperatura corporal também pode subir e desencadear a queda da pressão, sendo responsável pela sensação de moleza do corpo e até ocasionar desmaios.

 

 

6. Tenha cuidado com choques térmicos

Após o uso da sauna, uma ducha fria ou um banho de piscina gelado são recomendados desde que se esteja com a saúde em ordem. Caso contrário, o choque térmico (do corpo quente com a água fria) pode despertar problemas como a aceleração dos batimentos cardíacos, dificuldades respiratórias, queda ou elevação da pressão arterial, entre outras complicações.

 

“Após o banho de sauna, nosso organismo fica preparado para resistir temperaturas bem abaixo de 0°C e uma ducha fria pode ser ideal para ativar a circulação e assumir função estimulante”, diz Flavio Tocci.

 

7. A sauna pode ser benéfica após o treino

Na medida em que os poros da pele se abrem, o suor flui livremente e o corpo entra em estado de relaxamento, afastando a tensão e o estresse do dia a dia. O ácido lático, que se acumulou nos músculos durante o treino, também se dissipa com o calor e, assim, eles ficam descansados.

 

Não é recomendado fazer exercícios físicos durante a sauna, pois a perda de água e a alteração dos batimentos cardíacos, que aumenta ou diminui, variando de pessoa a pessoa, além de todos os sais minerais que são eliminados com o suor, deixam nosso corpo menos disposto.

 

8. A sauna não cura doenças

Embora seja usada por muitos com finalidades terapêuticas, a sauna não tem, comprovadamente, poderes curativos. “Ela pode auxiliar na desintoxicação do organismo, por acelerar a eliminação das impurezas pelo suor, e aliviar dores em algumas regiões do corpo, como a coluna”, diz Flavio Tocci.

PUBLICIDADE