10/10/2018 10h45 - Atualizado em 10/10/2018 08h56

Primeiro caso de vício em Netflix é registrado na Índia

Homem de 26 anos assistia a filmes e séries por mais de 7 horas diárias há seis meses

PUBLICIDADE
Portal Minha Vida

Portal Minha Vida

PUBLICIDADE
Delta Ativa

É difícil encontrar quem não goste de relaxar um pouco assistindo a séries e filmes. Com os serviços de distribuição online, fazer isso ficou mais fácil. Não precisa mais alugar fita ou baixar arquivos pesados. Em meio a esta facilidade, um homem indiano de 26 anos foi diagnosticado com vício em Netflix na última semana.

 

 

De acordo com o jornal The Hindu, o homem está desempregado e há mais de seis meses recorre à Netflix para escapar da realidade por mais de sete horas por dia. O caso foi levado ao Serviço Nacional de Uso Saudável da Tecnologia (SHUT) na cidade de Bangalore, no sul da Índia.

 

 

“Quando sua família o pressionava para ganhar a vida ou quando ele via seus amigos indo bem, ele assistia aos programas continuamente. Era uma forma de escapismo. Ele conseguia esquecer dos problemas e tinha um prazer imenso com isso”, disse Manoj Kumar Sharma, que dirige a clínica.

 

Quando ele acordava de manhã, a primeira coisa que fazia era ligar a TV, sem conseguir exercer nenhuma forma de autocontrole. Isso levou o homem a alguns problemas como fadiga ocular e problemas de sono.

 

 

Na clínica, o tratamento deste caso envolve psicoterapia, exercícios de relaxamento e orientação profissional.

 

 

Fazer “maratonas” de séries nestes serviços de distribuição e ficar horas assistindo é muito comum. No entanto, nem a própria Netflix está querendo que este hábito seja tão comum entre os usuários. Em alguns países, a empresa coloca vídeos entre os episódios das séries com os próprios personagens recomendando que o espectador saia, conviva com os amigos, tome banho e acabe sua lição de casa. Um exemplo de vídeo (em inglês) está aqui.

PUBLICIDADE