11/07/2019 08h46

Mulher relata arrependimento após abortar: “Onde está o meu bebê?”

A clínica não explicou o procedimento e nem o que aconteceria com os restos mortais do bebê

PUBLICIDADE
Gospel Prime

Gospel Prime

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma inglesa declarou durante um programa da BBC que se arrependeu depois de realizar um aborto. Laura Mann explicou que engravidou quando tinha 19 anos e resolveu interromper a gestação quando estava com 21 semanas.

 

Ela revelou que não foi informada sobre o procedimento que seria realizado e que sentiu pressionada pela equipe da clínica que não lhe apresentou outras opções.

 

“Quando entrei [na clínica] para discutir que estava grávida, a primeira opção que me foi dada foi o aborto”, declarou ela que é negra.

 

“Nós saímos da sala, conversamos por cinco minutos e voltamos. Eu estava com tanto medo, tão confusa. Eu não tinha ideia do que fazer”, completou a jovem no programa Victoria Derbyshire.

 

Depois que o procedimento foi feito, Mann se arrependeu e passou a questionar sobre o que teria acontecido com aquele bebê.

 

“A primeira coisa que passou pela minha cabela foi ‘onde está o meu bebê? O que aconteceu com o corpo do meu bebê?’”, revelou ela.

 

“Quando eu saí daquela clínica, esse foi o começo do meu pesadelo”, acrescentou. Hoje ela disse que passou a reconhecer o que é realmente um aborto e isso a ajudou no processo de cura.

 

No programa também estava o Dr. Calum Miller, médico abortista, que falou sobre a terminologia eufemística que tenta chamar a criança de nomes como “produtos da concepção” ou “tecido da gravidez” para não assustar os pacientes que buscam pelo aborto.

 

O grupo pró-vida Right to Live UK lamentou o que aconteceu com Laura.

 

“Infelizmente, a pressão que ela sofreu e a oferta de um aborto como a opção padrão, é muito familiar. Ela está certa em perguntar por que é que o que realmente acontece em um aborto é mantido em segredo. Ela está certa em sentir-se decepcionada por Marie Stopes [a clínica que realizou o procedimento], que não a informou sobre o que aconteceria com seu bebê”.

PUBLICIDADE