06/12/2018 10h18 - Atualizado em 06/12/2018 10h20

Mulher cobra R$ 84 de cada familiar para comparecer a almoço de Natal

A sogra exigiu que cada convidado pagasse 17 libras

PUBLICIDADE
Yahoo!

Yahoo!

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Todos sabemos o quanto uma ceia natalina pode custar caro e é comum que a família se organize para fazer uma vaquinha e comprar tudo que for preciso. Mas uma mulher resolveu ser bem específica e cobrou um valor exato de seus convidados para comparecerem ao seu almoço de Natal.

 

A história foi compartilhada no site Mumsnet pela nora da mulher, que não foi identificada. Ela conta que a sogra exigiu que cada convidado pagasse 17 libras (cerca de R$ 84,46) para poder desfrutar do banquete oferecido por ela.

 

“Meu parceiro acabou de me falar que sua mãe quer cobrar 17 libras por cabeça para o almoço de Natal. Eu vou passar com minha família e o convidei para ir junto, mas ele sempre esteve com seus irmãos e avós nessa data. Ela [a sogra] disse que não quer fazer tudo sozinha e que quer comprar as coisas semiprontas, o que custará mais dinheiro. Eu entendo, mas ele está desapontado e agora quer ir comigo”, diz no post.

 

Ela segue dizendo que compreende o quão trabalhoso é organizar a ceia, mas que não sabe se concorda em cobrar um valor tão alto dos convidados. “Isso nunca aconteceu antes e ele se ofereceu para levar a sobremesa, mas ela disse que dar o dinheiro era o certo a se fazer. É como ele diz, isso é sobre a família, não sobre dinheiro. Mas eu queria saber a opinião das outras pessoas”, completa.

 

Muitos internautas saíram na defesa da jovem, dizendo estar igualmente chocados. “Se você não puder pagar, não convide as pessoas. Ou apenas cozinhe o que puder pagar. Eu nunca cobraria ninguém, muito menos da família, para jantar”, disse um comentário. “Isso é horrível. Quem dá a festa compra o peru e pudim, os convidados trazem outros pratos para dividir os custos e o trabalho. Não consigo pensar em nada menos hospitaleiro do que definir o cardápio e exigir que seus ‘convidados’ paguem por isso”, pontuou outro.

 

Outros concordaram com a postura da anfitriã. “Pessoalmente, eu não pediria – eu pediria às pessoas que contribuíssem trazendo comidas para a ceia. Mas se alguém me pedisse dinheiro, eu pagaria – é uma festa muito cara, especialmente nesse período do ano”. E você, o que acha?

PUBLICIDADE