10/01/2017 13h47

Mãe confecciona um par de óculos para filha com síndrome de Down após não achar nenhum adequado para comprar

“Os óculos convencionais caíam do nariz dela e não ficavam bem em seu rosto”

PUBLICIDADE
Yahoo

Yahoo

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Quando Maria Dellapina estava tentando encontrar perfeito par de óculos para a filha, não tinha ideia de que a tarefa alavancaria uma carreira e ajudaria várias crianças ao redor do mundo.

 

A filha de Dellapina, Erin Farragher, já precisava de óculos desde que tinha um ano e 8 meses, mas como ela tem síndrome de Down, encontrar um par que se encaixasse corretamente em seu rosto, se tornou um desafio. Pessoas com essa condição genética frequentemente têm as pontes nasais pequenas, orelhas menores e têmporas mais amplas.

 

“Os óculos convencionais caíam do nariz dela e não ficavam bem em seu rosto”, Dellapina disse ao The Mighty. “Ela não queria usá-los.”

 

Apesar de seus 25 anos de experiência com a indústria de óculos — confeccionando óculos, vendendo e comprando armações — Dellapina não conseguia encontrar armações e lentes adequadas para sua filha.

 

“Foi muito frustrante, porque eu precisava disso para minha filha, e foi aí que imaginei que não podia ser a única a passar por isso”, disse ela.

 

E ela estava certa. Depois de várias e infrutíferas buscas, ela acabou descobrindo que 87 por cento das crianças com síndrome de Down precisam de óculos ao entrar na pré-escola. Sendo assim, Dellapina decidiu agir. Ela começou a criar um modelo que se adaptasse às necessidades da sua filha.

 

 

Mas o processo não foi fácil. Apesar de haver uma lacuna no mercado, não havia nenhum fabricante disposto a transformar seus projetos em realidade.

 

Como uma mãe de 4 filhos, criando-os sozinha, Dellapina tinha pouco tempo e dinheiro para investir no projeto, que acabou sendo deixado de lado, inicialmente.

 

Em 2007, Farragher adoeceu gravemente após uma complicação no ouvido, devido à uma alergia aos antibióticos. Dellapina então perdeu o emprego e começou a trabalhar em casa para cuidar de sua filha, mas finalmente decidiu que era hora de colocar tudo que lhe restava em seu negócio.

 

Ela criou os primeiros protótipos com um empréstimo concedido por um amigo e um fabricante da Coreia do Sul se mostrou disposto a apostar na ideia. Dellapina criou o Specs4Us, sigla para “Superior Precision Eyewear for Children who are Special.”

 

Oito anos depois de todo esse esforço, a empresa hoje oferece 14 estilos de armações diferentes para crianças e adultos com síndrome de Down. Os óculos de Dellapina já são vendidos em 28 países e em 2015 ela venceu o Toyota Mother of Invention Award, recebendo 50.000 dólares para futuros investimentos em seu negócio.

 

 
 

Farragher, que hoje tem 16 anos, “ama usar seus óculos”.

 

“Eles são a primeira coisa que ela coloca de manhã e a última que tira à noite”, diz Dellapina.

 

E ela não é a única cliente satisfeita. Dellapina recebe feedbacks positivos de vários clientes ao redor do mundo, diariamente.

 

“Toda manhã acordo e vejo que recebi um e-mail ou depoimento no Facebook sobre como os óculos mudaram as vidas de muitas crianças, o que coloca um grande sorriso no meu rosto”, disse ela. “Não há emprego melhor ou mais gratificante do que ajudar pessoas por todo o mundo.”

PUBLICIDADE