11/10/2017 16h10 - Atualizado em 11/10/2017 13h44

Com síndrome rara, menina menstruou aos 4 anos e agora passa pela menopausa

Emily também está na escala de autismo e sofre de transtorno de ansiedade

PUBLICIDADE
Yahoo!

Yahoo!

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma menina de Nova Gales do Sul, na Austrália, começou a sentir os efeitos da menopausa depois de começar a menstruar aos quatro anos de idade por conta da doença de Addison. A condição é rara e ocasionada pela produção insuficiente de hormônios esteroides pelas glândulas adrenais.

 

Emily Dover, hoje com cinco anos, já desenvolveu pelos pubianos, seios e sofre com a acne, além de ser vítima de bullying na escola por conta do sobrepeso. “Ela nem mesmo teve a chance de ser uma garotinha”, disse a mãe da menina, Tam, ao Mirror Online.

 

Embora tenha nascido um bebê saudável, Emily começou a crescer rapidamente a partir da primeira semana em que chegou ao mundo, além de ter dificuldade para dormir. Aos quatro meses, ela já tinha o tamanho de uma criança de um ano e quando completou dois, seus seios começaram a crescer e surgiram algumas acnes.

 

Após diversos testes médicos, a menina foi diagnosticada com a doença de Addison aos quatro anos. Isso faz com que dois hormônios essenciais, cortisol e aldosterona, não sejam produzidos.

 

Reprodução/GoFoundMe
 

Embora afete geralmente apenas adultos com mais de 30 anos, nos poucos casos em que afeta as crianças, pode desencadear a puberdade precoce e o tratamento hormonal necessário estimulará os sintomas da menopausa.

 

Emily também está na escala de autismo e sofre de transtorno de ansiedade, comum nos pacientes que possuem a doença. A mãe abriu uma página de financiamento coletivopara arrecadar dinheiro para a reposição hormonal da filha. O custo do tratamento é alto e fundamental para a melhora de Emily.

 

“Aqui estamos, esperando que você possa ajudar a fazer a diferença na vida da nossa menina, então ela poderá se sentir como uma criança normal de cinco anos”, diz o site.

PUBLICIDADE