06/12/2019 14h00 - Atualizado em 06/12/2019 10h51

Bailarina do Faustão, Nathália Zannin é sócia de restaurante e estuda para empreender

Ela ainda compartilha sua dieta, a rotina de exercícios para manter a forma e como está curtindo a solteirice após namoro de nove anos

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Logo no começo da conversa, Nathália Zannin já demonstra que a dedicação é uma de suas principais características. Foi assim que ela conquistou e manteve seu espaço no Balé do Domingão do Faustão, do qual ela se tornou integrante em 2015:

 

“Sempre fui apaixonada pela dança, mas comecei a fazer aulas já grande. Assim que entrei no Domingão, procurei a melhor escola de dança de São Paulo e me dediquei demais! Entrava lá às 8h da manhã e só saía à noite, todos os dias. Estudava muito! Hoje em dia não consigo ficar mais sem fazer aula, faz parte da minha rotina!”.

 

Se a permanência de Nathália no Balé se deve ao seu profissionalismo, a sua entrada no grupo contou com um pouquinho de sorte. Ela trabalhava no comércio quando foi convidada por uma produtora de plateia do Domingão para um teste. A audição para o Balé veio logo depois, e adivinha? Ela foi aprovada de cara! Mesmo depois de quatro anos no corpo de dança do programa, Nathália sempre expressa sua gratidão antes de entrar no palco:

 

“Sempre faço uma oração bem concentrada! Gosto de agradecer por estar naquele palco, por aprender tanto, por ter a oportunidade de levar alegria para as pessoas, por trabalhar com o que amo e por tudo que Deus faz na minha vida!”

A gratidão de Nathália não é só pelas realizações profissionais: o Balé do Domingão também lhe deu amigas que leva para a vida. Nas redes de Nathália, você pode conferir nos destaques alguns momentos das “Baila Trips”, viagens em que as bailarinas se divertem juntas. Ela conta que curtir com as amigas é uma das melhores maneiras de aproveitar a solteirice após um relacionamento de nove anos:

“Nós estamos sempre juntas, saímos para jantar todo domingo depois do programa e, sempre que dá, a gente arruma uma ‘trip’. Assim que saí da casa dos meus pais, eu comecei a namorar. Foram nove anos namorando. Agora estou vivendo uma fase ótima, me conhecendo melhor, eu sou a minha melhor companhia”
 
“Se for para estar com alguém, que seja alguém para somar, que respeite as minhas vontades e minha rotina também! Aproveito minha solteirice curtindo minha casa, saio com minhas amigas, viajo e faço o que tenho vontade, sem brigas ou cobranças”
 
 
PUBLICIDADE