13/11/2019 16h10 - Atualizado em 13/11/2019 14h47

6 razões pelas quais as pessoas se tornam veganas

Precisamos de carne para nutrição?

PUBLICIDADE
HypeScience

HypeScience

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Nos últimos anos, o tópico do vegetarianismo e do veganismo tem estado em voga, principalmente por conta de preocupações ambientais (como o impacto da criação de gado no efeito estufa) e de saúde (como os estudos que apontam que carne processada pode aumentar o risco de câncer).

 

No geral, existem muitas razões pelas quais as pessoas se tornam veganas. Abaixo, conheça a explicação por trás dos seis principais motivos:

 

1. Saúde

Existem diversas evidências científicas de que comer bastante frutas, verduras e legumes é bom para o corpo e para a mente. Algumas pesquisas também concluíram que veganos e vegetarianos têm melhor saúde geral do que aqueles que comem carne. Por fim, muitos especialistas recomendam dietas vegetarianas e veganas para pessoas com problemas cardíacos, pressão alta, diabetes e outras condições de saúde.

 

2. Preocupações quanto ao consumo de carne

Diversos estudos ligaram o consumo excessivo de carne vermelha (bovina e suína) a riscos de saúde, como ataque cardíaco, derrame e câncer. Embora algumas dessas pesquisas tenham sido revisadas e as evidências tenham sido consideradas fracas, algumas pessoas preferem não comer carne de qualquer maneira porque não reagem bem à proteína animal.

 

Vale notar que não existe uma dieta universal, adequada para todos – cada um deve se alimentar da forma mais saudável de acordo com as necessidades de seu organismo.

 

3. Preocupação com o bem-estar animal e valores morais

Muitos veganos citam o bem-estar animal como uma das principais razões para não consumir produtos de origem animal. Eles acreditam que todo animal tem o direito à vida, mesmo aqueles que são tradicionalmente parte de dietas há milhares de anos.

 

Além disso, práticas cruéis de criação de animais, especialmente na avicultura e pecuária, também são citadas como motivos para não contribuir com essa indústria.

 

Diversas pessoas que adotam dietas à base de plantas por esse motivo são amantes dos animais, ou possuem ligações fortes com animais. Por exemplo, uma pesquisa mostrou que ter mais animais de estimação na infância, bem como uma variedade maior (além de cachorros e gatos) aumenta a probabilidade de uma pessoa evitar o consumo de carne mais tarde na vida.

 

4. Ativismo ambiental

Conforme já foi comentado no início deste animo, a criação de animais é um dos pilares do efeito estufa. Sendo assim, preocupações ambientais estão frequentemente na lista de bons motivos para pararmos de comer carne.

 

Dito isso, enquanto existem diversas evidências do impacto negativo da criação de animais, alguns estudos afirmam que o problema ambiental não estaria resolvido nem mesmo se o mundo todo virasse vegano.

 

Para fazer sua parte, além de comer menos carne, é preciso diminuir o desperdício alimentício, usar menos plástico, priorizar transporte público ou andar a pé ou de bicicleta ao invés de usar o carro, e assim por diante.

 

5. Não precisamos de carne para nutrição

Além de todos os bons motivos citados para não se comer carne, os veganos e vegetarianos apontam que o consumo de produtos animais não é absolutamente necessário para a sobrevivência e a boa saúde.

 

Isso é verdade: é possível preencher todas as suas necessidades diárias de nutrientes com uma dieta vegana ou vegetariana. Dito isso, é preciso ter um consumo balanceado, incluindo garantir a ingestão de nutrientes que em uma dieta omnívora vêm em grande parte de fontes animais, como vitamina B12, vitamina D, ácidos graxos ômega-3 e ômega-6, cálcio, zinco e ferro.

 

6. Preferência

Por fim, um dos motivos comumente citados por veganos e vegetarianos é o gosto pessoal. Algumas pessoas preferem uma dieta à base de plantas simplesmente porque não gostam de proteína animal, ou possuem alguma sensibilidade à produtos de origem animal, como intolerância à lactose. [Cnet]

PUBLICIDADE